COLUNA DO HUMBERTO MENDES 12/12/18

  

A importância da propaganda

na evolução da humanidade.

 

Já faz muito tempo, quando o homem ainda vivia na caverna, saíram alguns  companheiros  para caçar e capturaram um animal tão grande que daria para alimentar mais de 10 famílias durante muitos dias.  Dividiram toda aquela carne entre eles e ainda perderam uma grande parte, porque não tinham recursos para armazenar sua produção.

A falta de know how dá nisso: com tanto gelo em volta, não sabiam para que servia todo aquele frio. Mas um deles teve a ideia de retalhar a carne e pendurar peças do lado de fora da caverna para mostrar que alí havia produtos alimentícios para mais gente que estivesse precisando e que até poderiam trocar por utensílios como canecos, panelas de barro, lenha  e  armas que já fabricavam não só para sua defesa mas também para capturar o que comer.  E assim estava lançada a ideia do outdoor, ou da propaganda ao ar livre. Foi um tremendo sucesso: organizaram o mercado consumidor e deram inicio à distribuição de tudo o que produziam.

 

Depois evoluíram, aprenderam a moquear as carnes e a usar adequadamente o gelo e todos os recursos que a natureza lhes oferecia. O tempo foi passando e o homem aprendendo cada vez mais, até que chegamos aos processos mais avançados de produção industrial e com isso veio a necessidade de se praticar a mercadologia. É claro que um dos fatores que mais colaborou com o desenvolvimento da humanidade foi a comunicação, livre, leve e solta, com liberdade de expressão sem a exacerbação da censura, não só da informação editorial como também da informação comercial.

 

A comunicação evoluiu muito, gerando uma imensa rede de meios de divulgação para informar uma humanidade que hoje ultrapassa os sete bilhões de seres. Em nosso país  somos  mais de 200 milhões que dependem de informação para tudo: alimentação, educação, saúde, transporte,  segurança e muito mais. O trabalho para cuidar da comunicação é tão importante que nos organizamos em Sindicatos de agências, de produtores e de meios de comunicação. Hoje no terceiro milênio que vivemos, contamos com uma confederação a CNCOM, uma federação a FENAPRO e mais de 20 Sindicatos de Agências de Propaganda em todos os mercados do País. Essa grande estrutura é o que nos permite produzir comunicação da melhor qualidade com lugar de destaque para o Brasil em todo o mundo civilizado. É por tudo isso que precisamos manter a estrutura com os sindicatos – Sinapros, Agencias e Federação, trabalhando organizados para preservar a qualidade, a ética e o profissionalismo  de nossa atividade.

 

Quando vemos alguém dizendo ser contra esse grande trabalho da comunicação, qualificando-a como descartável, só nos resta perguntar se querem voltar a viver na idade das cavernas.

 

Humberto Mendes

60 anos de trabalho em comunicação

 Fenapro – Fed. Nac. das Agências de Propaganda